«Parabéns pelo brilhantismo da conquista do campeonato» 

– José Alvarez, sócio do Clube, patrono e membro dos Órgãos Sociais dos Leões de Portugal

Já acabou a ansiedade! Também acabou a invencibilidade, mas JÁ SOMOS CAMPEÕES!

Esta é uma apresentação do nosso ADN Sporting, algo de que nos orgulhamos e que valorizamos desde 1984. Hoje damos voz ao ADN do Sr. José Alvarez, uma figura marcante no Clube e nos Leões de Portugal.

Sr. Alvarez com a sobrinha a espalhar o amor pelo Sporting Clube de Portugal num passeio dinamizado pelos Leões de Portugal a Centro Geodésico em Vila de Rei

A sua ligação ao Clube é indiscutível, tem um “currículo sportinguista” de 44 anos, muitos dos quais como jornalista e revisor do jornal “Sporting”.
A sua ligação aos Leões de Portugal inicia-se em 1984, sendo seu sócio fundador e fazendo, atualmente, parte dos órgãos sociais, a par de ser um dos nossos Patronos de Bolsas de Estudo mais antigos, sempre presente e preocupado com o bem da Instituição – é um privilégio poder contar com o seu apoio devoto e dedicado.

Curiosamente,  a primeira memória que tem associada ao Sporting é de um momento menos feliz da sua infância. Conta que, quando era pequeno, ainda na escola primária, convenceu o pai a inscrevê-lo como sócio e na ginástica do Clube sendo, atualmente, o sócio n.º 244 do Sporting Clube de Portugal. Um dia, antes da aula, perdeu o relógio e o seu pai tirou-o desse mundo leonino, associando-o a este acontecimento. Anos mais tarde, já a trabalhar, José Alvarez conseguiu voltar a ligar-se ao Clube «verde e branco» e, desde então, não se voltaram a separar.

Quando viaja pelo passado, relembra que o momento mais marcante que viveu em Alvalade foi a inauguração do antigo Estádio, “uma grande festa”, onde desfilaram os clubes, incluindo o Lisboa Ginásio Clube, do qual foi sócio e jogador de Basquete durante muitos anos. José Alvarez sempre gostou, e faz questão, de assistir aos jogos de futebol, revelando que sofre como se estivesse em campo sendo o 12.º jogador. Este é um interesse que partilha, também, com a sua sobrinha e o filho desta, que “vai atrás do Sporting para todo o mundo com 23 anos”.

Quando questionado sobre o campeonato atual, conta que acompanha sempre pela televisão, só porque não pode estar ao vivo. Até faz questão de moldar a sua final de tarde/noite à volta do jogo para que não perca nem um minuto. Foi assim que, na semana passada, viu o capitão da equipa leonina de futsal, João Matos, erguer a taça da Liga dos Campeões, primeiro na Croácia e depois em Lisboa, e que ontem viu o Hóquei tornar-se bicampeão europeu: “tenho três televisões em casa, mas é na grande que vejo melhor os jogos”. E foi lá que, sem preferidos, porque “gosto de todos os jogadores”, viu, também, a equipa de futebol voltar aos títulos nacionais, 19 anos depois.

Sempre acompanhou de perto o Clube, não só por ser sócio, mas principalmente ao trabalhar no Jornal Sporting, onde tinha a oportunidade de entrevistar os maiores atletas e nomes ligados às modalidades. Relembra esses momentos com alegria, por todas as experiências que passou e por todas as ilustres figuras que conheceu. Uma  delas levou-o a cruzar-se com a história dos Leões de Portugal, mais precisamente pelo início do Grupo, algo de que se orgulha bastante: «eu trabalhava na Sociedade Luso-Africana e o Dr. Moisés Ayash era amigo do meu patrão e ia lá falar com ele. Um dia começámos a falar e ele disse que era do Sporting» – o Dr. Moisés Ayash foi o fundador dos Leões de Portugal ainda enquanto Grupo de Solidariedade, tendo juntado alguns ilustres nomes sportinguistas, que trabalharam para o que é hoje a nossa Instituição.

A grande ligação e amor ao Clube levou a que o Sr. Alvarez tenha sido a primeira pessoa com quem o Dr. Moisés Ayash falou sobre a criação do Grupo. Assistiu às reuniões e aos pequenos passos da criação, mas, na altura, como fazia entrevistas no mundo leonino, considerou que não deveria estar a escrever sobre ele próprio e/ou a sua envolvência neste projeto. Nesse sentido, não entrou para os corpos gerentes, tendo um trabalho mais nos “bastidores”. Desta forma, o seu percurso no Sporting e nos Leões de Portugal sempre estiveram muito ligados e José Alvarez sempre esteve muito presente e ativo no trabalho dos mesmos.

Sr. Alvarez e Dr. Jaime Ayash ​(filho do fundador dos Leões de Portugal, Dr. Moisés Ayash) num momento de cumplicidade, respeito e admiração mútua, na Gala das Bolsas de Estudo em 2020 após a homenagem feita por nós ao Sr. Alvarez, um dos nossos mais antigos patronos que disse nesta gala «já deixei escrito que após a minha morte a minha bolsa será atribuída por mais 20 anos».

Se tivesse a oportunidade de transmitir uma mensagem à equipa, daria os “parabéns pelo brilhantismo da conquista do campeonato”, esperando o mesmo que qualquer adepto, que para o ano se repita!

Fica mais um registo de um sócio, adepto, patrono e órgão social, com uma enorme devoção ao Clube e aos Leões de Portugal. Ser Leões de Portugal é sentir e ser feito de Sporting, tendo sempre em mente a mensagem que nos foi deixada por José Alvalade: «seremos tão grandes como os maiores de Europa!» – passo a passo chegaremos lá, “onde vai um, vão todos”.